top of page
workaholic-hand-typing-keyboard-dark-late-night-with-computer (1).jpg

Blog

Fique por dentro das notícias

Creatinina alta: causas, sintomas e o que fazer



A creatinina alta acontece por alterações na função dos rins, podendo surgir por situações simples, como desidratação, consumo de grandes quantidades de proteína e suplementação com creatina, ou por problemas mais sérios, como infecção renal, diabetes descompensada e pressão alta, por exemplo.


A creatinina é uma substância produzida pelos músculos e que é eliminada pelos rins, através da urina. Por isso, avaliar os níveis de creatinina no sangue e na urina é uma forma de verificar as funções dos rins.


Os valores de creatinina no sangue variam de acordo com o laboratório e com o sexo da pessoa, mas, por norma, o nível adequado de creatinina no sangue para mulheres é considerado entre 0,60 a 1,2 mg/dL e entre 0,70 e 1,3 mg/dL para homens.


As principais causas da creatinina alta são:


Atividade física excessiva


A realização de atividade física de forma intensa e excessiva, como no caso de atletas e fisiculturistas, pode levar ao aumento da quantidade de creatinina no sangue, não estando necessariamente relacionada com alterações renais, mas sim com a quantidade de massa muscular que a pessoa possui, uma vez que a creatinina é produzida nos músculos.


O que fazer: quando o aumento da creatinina está relacionado com o percentual de massa muscular da pessoa, não é necessário tratamento, já que não há sinais indicativos de alterações renais.


Desidratação


A desidratação aumenta a concentração da urina nos rins, o que dificulta o funcionamento desse órgão e diminui a filtração do sangue, aumentando a concentração de creatinina no organismo.


O que fazer: é recomendado beber bastante água e chás, fracionados em pequenas quantidades e em intervalos curtos, e consumir frutas e vegetais frescos. Além disso, em alguns casos, pode ser necessário ingerir o soro caseiro, que é preparado com água, açúcar e sal.


Alta ingestão de proteína


Alguns atletas e praticantes de atividades físicas consomem altas quantidades de proteína, como carne, ovo, peixe e frango, aumentando o consumo de creatina fosfato nos músculos, uma enzima que, quando utilizada pelos músculos, produz a creatinina, causando o aumento dessa substância no sangue.


O que fazer: é aconselhado passar por uma consulta com um nutricionista para avaliar o estado de saúde geral e as necessidades nutricionais individuais, ajudando, assim, na elaboração de um plano alimentar personalizado.


Consumo elevado do suplemento creatina


O consumo excessivo do suplemento creatina também pode aumentar os níveis de creatinina no sangue, isso acontece porque a creatina é convertida em creatinina no organismo.


O que fazer: é necessário passar por uma consulta com um médico, ou nutricionista, para que seja recomendada a quantidade adequada de creatina, de acordo com cada objetivo.


Pressão alta


A pressão alta pode causar lesões nos vasos sanguíneos, diminuindo a circulação de sangue e atrapalhando a capacidade dos rins de filtrar o sangue, podendo, assim, causar o acúmulo de creatinina no sangue.


O que fazer: para tratar a pressão alta, o médico pode prescrever alguns medicamentos, como diuréticos e vasodilatadores. Além disso, pode ser recomendado também a prática de exercícios físicos e uma dieta saudável e variada.


Sintomas de creatinina alta


Quando a creatinina no sangue está acima dos valores normais de referência indicados pelo laboratório, é possível que surjam alguns sinais e sintomas como por exemplo:


  • Cansaço excessivo;

  • Perda de apetite;

  • Náuseas e vômitos;

  • Sensação de falta de ar;

  • Coceiras no corpo;

  • Inchaço nas pernas e nos braços.


Esses sintomas são mais frequentes em pessoas que possuem os níveis de creatinina muito acima do valor normal de referência, além de ser mais comum também em pessoas que possuem histórico de alterações renais na família, que tenham mais de 50 anos ou que têm doenças crônicas, como diabetes e pressão alta, por exemplo.


Como é feito o diagnóstico


Para diagnosticar a creatinina alta no organismo, geralmente o profissional da saúde, avalia os sinais e sintomas apresentados pela pessoa, assim como o estado geral de saúde e o histórico de doenças.


Além disso, o médico também recomenda um exame de sangue para dosar a quantidade de creatinina no organismo. Caso os níveis de creatinina no sangue estejam acima do valor recomendado, o médico pode solicitar o exame de urina de 24 horas e o exame de clearance de creatinina.


No Laboratório Cidadão, realizamos todos os exames listados acima. Clique aqui e agende o seu!


Fonte: Tua Saúde.

Kommentare


bottom of page